#ZPDailyReview: Billie Joe Armstrong – No Fun Mondays

Gosta do trabalho do ZonaPunk?
Então se torne um apoiador e ajude-nos a manter o site ativo: https://apoia.se/zonapunk

Todo dia um review rápido, uma indicação do que ouvir e o caminho das pedras:

Billie Joe Armstrong – No Fun Mondays (2020)

No começo da quarentena, Billie Joe anunciou que lançaria um cover por semana, todas segundas-feiras, até ‘o mundo retornar’ ao normal. As semanas foram passando. Billie lançou ao menos 14 covers no projeto que ficou conhecido como “No Fun Mondays” e as reuniu em um LP de mesmo nome que agora chega às lojas e plataformas. Vale pontuar que estamos no final de novembro e o mundo não ‘voltou ao normal’ ainda, e que me desculpem pelo pessimismo, mas acredito que tal normalidade ainda vai demorar a retornar.
De toda forma, assim como o The Network retornou como um alento aos tantos fãs decepcionados com os caminhos musicais do Green Day, este disco solo do vocalista do trio serve como um outro ótimo consolo.
Apesar das diversas fontes originais, aqui as canções ficaram todas com aquele jeitão power-pop que Billie tem curtido explorar desde o começo os anos 2000. Guitarra, vocais melódicos e refrões ganchudos.
Abrindo com a oitentista “I Think We’re Alone Now”, o disco entrega versões de canções super-populares e outras tantas desconhecidas do grande público. Dentre estas populares, “That Thing You Do” – trilha do filme de mesmo nome, composta por Adam Schlesinger do Fountains of Wayne finado este ano; o protesto “Gimme Some Truth” de John Lennon; “Police On My Back” da bana 60s The Equals, mas que ficou famosa na versão do The Clash; “Kids In America” da Kim Wilde – mas que é famosa no meio punk na versão de outra Kim, do The Muffs; o clássico “You Can’t Wrap Your Arms Around A Memory” de Johnny Thunders e o hino “A New England” de Billy Bragg.
Dentre as menos populares, vale citar “Manic Monday” – canção escrita pelo Prince para as Bangles, e que aqui tem participação da própria vocalista do grupo feminino, a Susanna Hoffs; e “Corpus Christi” da banda punk The Avengers – grupo que é da geração anterior ao Green Day na Califórnia. Tudo isso e mais dentro daquela supracitada roupagem powe-pop/pop punk.
“No Fun Mondays” foi uma surpresa super legal, um presente do músico a seus fãs, e essa aura leve está impressa nas versões entregues. É Billie Joe fazendo o que faz de melhor: música pop de guitarras. Um volume 2 bem que poderia vir a calhar.
Lançado em CD, LP e digital.