#ZPDailyReview: Jello Biafra & The Guantanamo School of Medicine – Tea Party Revenge Porn

Gosta do trabalho do ZonaPunk?
Então se torne um apoiador e ajude-nos a manter o site ativo: https://apoia.se/zonapunk

Todo dia um review rápido, uma indicação do que ouvir e o caminho das pedras:

Jello Biafra & The Guantanamo School of Medicine – Tea Party Revenge Porn (2020)

Apesar de ter lançado alguns clipes e singles nos últimos meses, “Tea Party Revenge Porn” chegou de surpresa nas redes digitais.
É claro, não poderia ser diferente, este é o momento perfeito para Jello despejar seu discurso, bem às vésperas das eleições americanas.
Como é de se imaginar o conteudo do álbum é absolutamente político, uma polaroide de muitas das idéias e acontecimentos contemporâneos. Por títulos como “We Created Putin” e “Taliban USA” já dá pra imaginar do que estou falando.
Musicalmente o GSM é o grande trunfo de Jello, já que desde o disco (já clássico) “The Audacity of Hype” de 2012, o vocalista tem se afastado da sonoridade por vezes indigesta de muitos de seus trabalhos anteriores, preferindo um som bem próximo ao da sua antiga banda, os Dead Kennedys. Aqui mesmo temos uma porção de canções que não ficariam deslocadas em clássico como o “Bedtime For Democracy” ou o “Fresh Fruit…”. Exemplos disso? Arrisque a hardcore “A Boring Day Is What I Need”, ou “No More Selfies” – de riffs e refrão que nos remetem a tempos idos, ou mesmo “Let’s Go Stare At Bloody Dead People” – com uma guitarra que poderia muito bem ter sido gravada por East Bay Ray em seus melhores momentos.
Mas engana-se quem pensa que Jello vive de passado. A coisa toda tem mais a ver com uma assinatura musical. E claro, saber bem sobre a matéria sobre a qual versa. Resultado, “Tea Party Revenge Porn” é o disco mais legal deste projeto após a supracitada estréia de 2012.
Lançado em LP, CD e digital, inclusive no Bandcamp.