Em estado cru, Mechanics retrata os horrores da pandemia

Gosta do trabalho do ZonaPunk?
Então se torne um apoiador e ajude-nos a manter o site ativo: https://apoia.se/zonapunk

Só mesmo uma pandemia global para arrancar os malditos Mechanics da inércia. Patinando na produção de material novo desde o lançamento do single Fracasso (Lombra Records / Monstro Discos, 2017/2018), o isolamento provocado pela tragédia da Covid-19 foi o estopim que faltava para atearem fogo ao pavio de Século XXI.

A ideia era justamente produzir uma faixa de forma remota, sem encontros presenciais, com todas as limitações impostas pela quarentena. A partir de riffs do guitarrista Katú, Márcio Jr. criou métrica, letra e melodia para a música. A partir daí, foi a vez do baterista Junão Cananéia desenvolver e registrar a mastodôntica seção rítmica, com a intensidade que lhe é peculiar. De posse da bateria definitiva, Katú gravou baixo e guitarras em seu home studio, além de mixar todo o material. As vozes de Márcio foram captadas no banheiro, com um celular dos mais vagabundos.

Século XXI é Mechanics em seu estado mais cru. Uma ideia preservada antes que sua espontaneidade se perdesse nos horrores da pandemia. O testamento sonoro de um momento terrível, no Brasil e no mundo.

A capa é de autoria do quadrinista e artista gráfico brasiliense Gabriel Góes, com estereoscopia do conterrâneo Mello. Experimente olhar para ela com aqueles óculos 3-D.    

E junto ao lançamento digital via Monstro Discos, Século XXI também ganhará edição limitadíssima em vinil pela Lombra Records. Capa/poster duplo em serigrafia, numerada e assinada por Góes, óculos 3-D no pacote. Coisa fina. Como sempre, em se tratando dos ruidosos dinossauros goianos.