#ZPDailyReview: Laura Jane Grace – Stay Alive

Gosta do trabalho do ZonaPunk?
Então se torne um apoiador e ajude-nos a manter o site ativo: https://apoia.se/zonapunk

Todo dia um review rápido, uma indicação do que ouvir e o caminho das pedras:

Laura Jane Grace – Stay Alive (2020)

A vocalista do Against Me! lançou este disco solo de surpresa no primeiro dia de outubro.
Com produção do renomado Steve Albini, e com tudo sendo registrado em apenas quatro dias – dois dias de captação e dois de mixagem – em equipamentos analógicos, Laura reuniu uma porção de faixas que estavam sendo preparadas nos últimos três anos para futuros lançamentos de suas bandas originais (Against me! e The Devouring Mothers) e as transformou neste disco solo durante a quarentena.
Seguindo o formato acústico que pautou o começo da carreira de sua banda principal, Laura está a vontade nesta posição folk, desfilando 14 faixas que mostram uma artista despida de grandes produções e que segura a onda apenas com boas canções. Foi assim que o Against Me! ganhou destaque, e faixas como “The Hanging Tree” nos remetem diretamente a esta era trovador-anarco-punk de Laura.
“SuperNatural Possession” e “So Long, Farewell, Auf Wiedersehen, Fuck Off” – faixa que poderia ser um baita single do Against Me!, inclusive – fogem da regra unplugged e vem com uma discreta guitarra distorcida, ainda assim colocando o orgânico da situação em primeiro plano, valorizando a canção. No mais, violões, uma percussão aqui e acolá e boas letras.
Com uma mensagem clara em seu título, o disco solo de Laura foi todo moldado na contramão do que se tornou popular na pandemia – lives, uso do digital, paralisia artística, hiatos criativos – e mostra sim como ela está mais viva do que nunca. E que por favor, mantenha-se assim.
O disco já está disponível nas plataformas digitais, e em novembro receberá sua versão física em LP, CD e K7.