Caos Lúdico e cantora americana recriam clássico do ska punk

foto por Zeck Carvalho

Gosta do trabalho do ZonaPunk?
Então se torne um apoiador e ajude-nos a manter o site ativo: https://apoia.se/zonapunk

A banda brasiliense de ska punk Caos Lúdico acaba de lançar o segundo vídeo do projeto ‘Caos em Casa’. Jenny Morrisonvocalista da norte-americana Tef London, de Orlando, é a convidada especial na inusitada versão de Ruby Soho, do lendário Rancid. Confira aqui: https://www.instagram.com/tv/CFuYdxIFb0H/?igshid=8jy31kmics6o.

Assim como no episódio de estreia do ‘Caos em Casa’, ocasião em que o Caos Lúdico trouxe o baterista norte-americano Nate Cohn (da banda Mustard Plug, grande nome da terceira onda do ska punk mundial) para tocar o clássico dos clássicos ‘Monkey Man’, do Toots and the Maytals, este novo vídeo é em formato collab: cada integrante gravou no seu canto (estúdio, casa), inclusive a convidada Jenny, direto dos Estados Unidos.

Claro que a animada Ruby Soho ganha contornos tropicais e é modernizada pela Caos Lúdico na companhia de Jenny, com belíssimo trabalho de naipe de metais e arranjos sofisticados.

E quem é Jenny Morrison? É a frontwoman (voz e baixo) da premiada banda de ska punk Tef London, que ainda acrescenta música americana (swing e Dixieland) à sua sonoridade. Já se apresentaram na abertura do programa Monday Night Football With Hank Eilliams Jr., da ESPN, e fizeram shows em aberturas e intervalos de jogos de futebol do Orlando City.

Para o ano de 2020, o Caos Lúdico tinha planejado levar seu trabalho para alguns estados brasileiros. Não foi possível executar esse planejamento, devido à situação atual de isolamento social. O cenário estava diferente e a banda precisou encontrar uma nova forma de realizar essa turnê sem sair de casa. Nos reinventamos para não perdemos a vontade nesse momento tão delicado.

Com isso, o Caos Lúdico resolveu expandir as conexões e assim nasceu o Caos em Casa. A proposta é gravar vídeos de músicas de bandas que são suas grandes referências.

“A realização desse projeto tem sido um desafio muito interessante! Os integrantes da banda se dividiram em funções e cada um participa de alguma forma para que o resultado final seja satisfatório. Mais uma vez, nós precisamos nos reinventar, pois no momento não é possível ir a um estúdio para ensaiar ou gravar os instrumentos”, conta a banda.