#ZPDailyReview: The Wildhearts – 30 Year Itch

Gosta do trabalho do ZonaPunk?
Então se torne um apoiador e ajude-nos a manter o site ativo: https://apoia.se/zonapunk

Todo dia um review rápido, uma indicação do que ouvir e o caminho das pedras:

The Wildhearts – 30 Year Itch (2020)

Comemorando seus 30 anos de carreira, o Wildhearts lançou este registro que captura a banda ao vivo em 2019, em tour de divulgação dos discos “The Renaissance Men” e “Diagnosis”. Sim, ultra prolíficos mesmo completando três décadas entre idas e vindas, o conjunto lançou um disco full e um ep de inéditas no ano passado.
Ao vivo o Wildhearts tem dinâmica e peso, e suas novas canções não ficam nada a dever a seus maiores clássicos, o que fica claro no set-list mesclado que recheia este cd duplo.
“Dislocated”, primeiro single do álbum mais recente abre o show, logo seguida pelo hit de 1994 “Everlone”, e ali percebe-se com o Wildhearts de ontem e de hoje ainda se conversam. Se em 2020 eles não estão mais na capa da Kerrang!  – que por sinal nem existe mais como revista física – Ginger e seus comparsas continuam sendo uma das melhores bandas do Reino Unido. Pequeno gênio criador de refrões e melodias, o frontman comanda a festa e despeja fúria punk na canção seguinte, “Suckerpunch”, e administra o jogo com “Anthem” e “Diagnosis”, até o próximo clássico: “TV Tan”, uma das melhores músicas do grupo.
Com execuções bem próximas do que foi registrado em estúdio – mas com energia extra – o álbum segue com mais um punhado de singles: “Vanilla Radio”, “Sick of Drugs”, “Caffeine Bomb”, até fechar com a catártica “I Wanna Go Where The People Go”.
Na versão digital, em mp3, rolam ainda quatro faixas bônus que não entraram na edição final do cd – as imperdíveis “Top Of The World” e “Nothing Ever Changes But The Shoes” estão entre elas.
Se faltou algo? Faltou. “29x The Pain”. Sem ela o show dos Wildhearts parece incompleto. Mas tudo bem, são 30 anos em 17 músicas (oficiais).
“30 Year Itch” não está nas plataformas de streaming, só está disponível em cd físico ou download pago digital através do site da Round Records.