CPM 22 lança single inédito; ouça “Escravos”

foto por Willer Carvalho

Gosta do trabalho do ZonaPunk?
Então se torne um apoiador e ajude-nos a manter o site ativo: https://apoia.se/zonapunk

CPM 22 lança nesta sexta, 21, mais um capítulo das comemorações dos 25 anos de carreira com o single inédito, “Escravos”. A faixa, disponível em todas as plataformas digitais com distribuição da Ditto Music, chega acompanhada de um lyric vídeo.  Assista aqui.

“Escravos” é o primeiro single com a nova formação que, além do vocalista Badauí e dos guitarristas Luciano Garcia e Phil Fargnolli, conta com o Ali Zaher (ex-Reffer) no baixo e Daniel Siqueira (Garage Fuzz) na bateria.

Composta em fevereiro, a faixa nasceu quando a banda começou a trabalhar nas composições para um novo álbum, ainda sem data de lançamento devido à pandemia da Covid-19.

Com refrão marcante, melodia mais pesada e uma letra mais densa, a música retrata temas e situações atuais, como a tentativa de manipulação por parte dos políticos, dependência das redes sociais e as fake news no âmbito da vida pessoal e pública.

Para Luciano, autor da letra, “‘Escravos’ fala de como somos diariamente manipulados pelos políticos, pela mídia. Como nossos governantes, tanto aqui como no mundo todo, fazem tudo pensando em si mesmos, manipulando todos nós e como muitos acreditam e glorificam políticos, enquanto eles seguem pensando somente nos seus próprios interesses”.

Somos escravos das nossas escolhas erradas, dos nossos medos, do sistema em que vivemos e como estamos de mãos atadas pelas decisões dos governantes desde que o Brasil foi descoberto“, completa Badauí.

Produzida pelos guitarristas Luciano Garcia e Phil Fargnoli, “Escravos” foi gravada no Estúdio 44, em São Paulo, – voz e bateria – e o baixo e as guitarras no home studio do guitarrista Phil. A mixagem ficou a cargo de Phil e aconteceu no Estúdio Sunrise Music, em Araraquara (SP), estúdio de Ali Zaher.

O single foi masterizado no The Blasting Room Studios – Fort Collins, Colorado (EUA) por Jason Livermore, que assinou trabalhos de Descendents, NOFX, Lagwagon, Rise Against, Propagandhi, Face to Face, No Use for a Name, entre outros.

Escolhemos o Jason pra masterizar essa faixa, porque já trabalhamos com ele no álbum Suor e Sacrifício e, além de adorarmos o resultado, ele trabalha com bandas que nós gostamos muito“, finaliza Luciano.