Hellbenders se renova na questionadora “Pra Entreter”, canção com participação de Rodrigo Lima, do Dead Fish

Gosta do trabalho do ZonaPunk?
Então se torne um apoiador e ajude-nos a manter o site ativo: https://apoia.se/zonapunk

Segue o release enviado pela banda: Acordar, levantar, apertar o play na plataforma de streaming e seguir a vida normalmente. De repente, aquele riff marcante e uma letra questionadora causam certo conflito. A música deve ser feita só pra entreter? O artista precisa seguir a tendência de se distanciar do questionamento do que acontece ao seu redor em suas canções?
Em seu processo de renovação, os goianos da Hellbenders resolveram dar a cara a tapa e colocar o dedo na ferida. “Pra Entreter” é potente no título, nos versos, na participação especial, no conteúdo, no questionamento e na energia impactante do rock direto. Em português, pra se fazer entender, Diogo Fleury (vocal e guitarra), Braz Torres (guitarra), Augusto Scartezini (baixo) e Rodrigo Andrade (bateria) foram direto ao ponto: a arte deve se posicionar.
Com participação de Rodrigo Lima, vocalista do Dead Fish, não há dúvida de que a intenção é mesmo incomodar. Acordar e decidir apertar o play no tocador de música pode ser diferente depois de ouvir “Pra Entreter”. Compreender aquilo que se ouve, causar conflito e fazer pensar deixou de ser uma opção. É mais do que necessário. Devemos questionamos a inércia que nos deixou passíveis a tudo ou seremos levados como uma boiada tocada pelo vaqueiro, que pode estar no grupo do WhatsApp ou no Palácio do Planalto.
“Pra Entreter” não só marca a força do rock em português do Hellbenders como dá nome ao novo disco da banda. A letra faz ainda mais sentido com o videoclipe ilustrado por Cristiano Borges e Adriano Borges, que assina a animação com Camila Mogyca.
É possível até que você se pegue cantando os versos de “Pra Entreter” depois de acordar, no trabalho, no ônibus ou dentro do carro. Mas você não vai mais se omitir diante do noticiário, daquilo que você escolhe ouvir e como a sua vida é afetada por tudo que está ao seu redor.
Depois do lançamento do single “Delírio”, que declara o fim ao surto coletivo de cegueira, negacionismo e distração, “Pra Entreter” chega para te tirar do lugar, questionar a música que você ouve, as ações que você executa sem pensar e o político que você elege. Você pode e deve pular, bater cabeça e se empolgar com a força dos riffs do Hellbenders. Mas o que não vai faltar é motivo para se relacionar de forma mais consciente com a música que você consome.

Ficha técnica
A foto de Victor Souza que ilustra o single de “Pra Entreter” é altamente questionadora. Na imagem, a pessoa parece tragar uma bala de revólver. A fumaça do discurso do armamento da população pode até ofuscar a realidade. Mas não te impede de ser obrigado a lidar com as consequências genocidas da falsa ilusão que o gatilho cria na sua cabeça.
A direção de arte é de Diogo Fleury, Midori Gondo, e Braz Torres. O tratamento da imagem ficou pro conta de Danilo Itty. “Pra Entreter”, um lançamento do selo Forever Vacation e da Braba Música, foi gravada por Braz Torres e Pedro Zamboni, produzida e mixada por Braz Torres no Up Music Studios, em Goiânia.
A masterização foi feita em Austin, no Texas (Estados Unidos), por Alberto De Icaza. A participação de Rodrigo Lima foi gravada em São Paulo por Alexandre Capilé no Estúdio Costella.