Banda Bocarra lança novo trabalho gravado durante período de quarentena

Gosta do trabalho do ZonaPunk?
Então se torne um apoiador e ajude-nos a manter o site ativo: https://apoia.se/zonapunk

Os paulistanos da Bocarra lançam nesta sexta-feira (3) seu novo single “Pelos Dias que Virão”, gravado durante a quarentena. A música fala sobre o momento de pandemia e a necessidade de resguardo para evitar o avanço da contaminação pela Covid-19.

Composta, produzida e gravada de forma remota pela banda, “Pelos Dias que Virão” tem peculiaridades que desafiaram seus membros a buscar saídas criativas.

Um deles foi criar e organizar as ideias da música, sem nunca ter entrado num estúdio juntos.

A Bocarra passava por uma reformulação pré-pandemia, os antigos baixista e baterista, haviam saído da banda e os novos membros, Gui Bellota e Rica Bascu, respectivamente baixo e bateria, nunca tiveram a chance de tocar juntos com Fernando Hound e JV, membros fundadores da banda.

A melhor forma foi utilizar a tecnologia e a banda criou uma rotina e um método de ensaios via vídeo chamadas, que se tornaram extremamente produtivos e trouxeram resultados importantes para a confecção não só do single, como também de outras músicas.

A música surgiu de bobeira num ensaio virtual com o JV gritando LOCKDOWN e tocando uns acordes numa pegada mais punk, naquela descontração que na verdade é um pouco de desespero pela situação toda. Daí pra frente, foi um processo de escrever algo pra indicar que não estamos sozinhos, apesar de isolados, e de que o problema todo, além de sanitário, é político, pelo descaso das autoridades em lidar com o assunto. Ao mesmo tempo, é um grito de força, de que não sabemos quando nem como, mas que isso vai passar e podemos ser um pouco mais fortes se tivermos um ao outro nesse momento” conta o baterista Rica.

Para a banda, o grito de “lockdown” é uma metáfora para a necessidade de isolamento social nesse período. É se trancar, para cuidar de si e, ao mesmo tempo, cuidar de todos. Além de um chamado para cuidar da própria mente, nesses dias complexos.

Após ultrapassar o obstáculo dos ensaios, outro problema, era gravar sem grandes estruturas para isso, principalmente, registrar a bateria sem ter uma para fazer a gravação. Para suprir esse problema, novamente, a Bocarra utilizou a tecnologia e Rica utilizou um aplicativo de bateria de celular e conseguiu um ótimo resultado.

A banda se mostrou muito congruente desde o início da nova formação. As diferenças de estilo e percepções de cada um, fez com que a música fosse construída de forma rápida e criativa. Criamos de acordo com o que tivemos à disposição em nossas casas aliado à criatividade e capacidade técnica de cada um dos integrantes“, afirmou o baixista Gui, que mixou e masterizou a música, que foi gravada com as poucas opções de equipamentos que cada membro possuía consigo.

Para completar a produção da música, a banda também criou um lyric vídeo (https://youtu.be/q5YNZSwLAW4), gravado de maneira independente por cada integrante em suas casas e editado por Fernando.

Após o lançamento de “Pelos Dias que Virão”, a Bocarra pretende gravar mais dois sons da mesma maneira que, juntos, farão parte de um EP de quarentena.

Quer mais notícias como esta? Cadastre-se em nossa newsletter aqui.